Deixe um comentário

Procurador-geral adjunto do RN e promotor são baleados em atentado

O procurador-geral adjunto e um promotor de Justiça foram baleados na manhã desta sexta-feira (24) dentro da sede do Ministério Público do Rio Grande do Norte. Jovino Pereira Sobrinho e Wendell Beetoven Ribeiro Agra foram socorridos.

Segundo o MP, o atirador é um servidor que invadiu uma reunião e efetuou os disparos. O suspeito fugiu em seguida.

A PM faz buscas pela região.

Fonte G1

Deixe um comentário

Lei questionado: Quando o MP é alvo do próprio MP

Dando sequência  a conteúdos  que retratam quando o  MP é alvo do próprio MP, desta vez chamo atenção pela instauração de inquérito administrativo que identifica inconstitucionalidade da lei estadual que prevê que o PGE atue em defesa de autoridade em razão de atos praticados no exercício da função pública.

Deixe um comentário

Royalties: Macau continua recebendo mais de 1 milhão por mês

Veja as seis primeiras arrecadações do município norte-rio-grandenses com royalties em Março de 2017 – mesmo tendo uma recaída na arrecadação –  Macau continua entre as seis maiores arrecadações no cenário petrolífero;

Deixe um comentário

Deputados do RN justificam por que e como votaram projeto da terceirização

O polêmico projeto que a Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, liberando a terceirização, ainda causa furor com repercussão no meio social, onde se opõem argumentos sobre o fortalecimento e o enfraquecimento das relações de trabalho.

Como de costume, nas redes sociais, usuários criticam e elogiam os parlamentares que votaram na proposta. Então procuramos compreender o que cada um dos oito deputados federais do RN pensa sobre o polêmico projeto, segue:

Antonio Jácome

ABSTENÇÃO

O deputado Antonio Jácome preferiu se abster e não votar a polêmica matéria. Ele declarou que “O PL votado ontem é complexo e polêmico, por isso, tramitava há 17 anos no congresso.”

Beto Rosado

AUSENTE/CONTRA

Ausente da votação, Beto emitiu nota esclarecendo que está em licença para acompanha o pai, que está em tratamento de saúde em São Paulo. Ele considerou o seguinte:

“O Projeto aprovado ontem é diferente do que votei favorável em 2015 (PL 4330/04). Sou a favor da regulamentação das terceirizações no setor privado, resguardando os direitos dos trabalhadores das empresas terceirizadas, o que garantia o projeto aprovado naquele ano. A proposta aprovada ontem, datada de 1998, prevê as terceirizações irrestritas, para o setor público e privado.”

Fábio Faria

A FAVOR.

Nada disse sobre tal assunto

Felipe Maia

A FAVOR

” Dá segurança jurídica aos mais de R$ 13 milhões de terceirizados. Estamos num país com mais de 11 milhões de desempregados e existe a errônea ideia de que a terceirização vai gerar desemprego.”

Rafael Motta

CONTRA

“A terceirização é um risco. Gera rotatividade e não há estabilidade. A terceirização da atividade-fim tem que ser bem discutida para estebelecermos quais serão as garantias para os trabalhadores.”

Rogério Marinho

A FAVOR

“Desde 1901, o Brasil não passava por uma crise desse naipe. Terceirizar é um verbo que existe no Brasil, não existe paralelo no mundo. Esse modelo de verticalização da indústria está ultrapassado, foi vencido pela modernidade.”

Walter Alves

CONTRA

Membro do PMDB, Walter foi mais um da base governista que não se filiou à orientação governista. Confiram o que ele disse: “Votei contra o projeto por não concordar com a proposta, presente no PL 4302/98, de terceirização nas atividades-fim das empresas.”

Zenaide Maia

CONTRA

“Votei contra porque acho que esse o Projeto de Lei que libera a terceirização é uma precarização dos serviços públicos e privados. “

Fonte Portal no AR

Deixe um comentário

TCE/RN anula concurso para agentes de saúde

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas concedeu medida cautelar anulando parte do concurso publico realizado pela Prefeitura Municipal de Florânia/RN, deflagrado pelo Edital nº 01/2014,  no que se refere à contratação de agentes comunitários de saúde e de combate às endemias.

De acordo com o relatório apresentado pelo conselheiro Renato Costa Dias, tanto o corpo técnico quanto o Ministério Público de Contas detectaram irregularidades não sanadas pelos ordenadores da despesa, o que motivou a decisão, acatada à unanimidade pelos conselheiros.

Deixe um comentário

Dilma e Temer poderão ter o mês de Abril como decisivo em suas pretensões políticas

Relator do processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o ministro Herman Benjamin encerrou a fase de instrução, que é a de coleta de provas e depoimentos, e deu dois dias de prazo para que as partes apresentem suas alegações finais, informa a EBC.

O próximo passo é a apresentação do relatório. O ministro afirmou que pretende apresentá-lo ainda em abril. Depois, caberá ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, colocar o processo na pauta do plenário.

Deixe um comentário

Chuvas tomam conta da microrregião do Vale do Açu, inclusive no Alto do Rodrigues

As chuvas chegam na região do vale com mais intensidade, na tarde e noite de ontem, terça-feira (21), no município do Alto do Rodrigues, choveu 47 milímetros, de acordo com os registros pluviométricos.


 As chuvas também atingiram grande parte da microrregião do Vale do Açu. Com isso a esperança do agricultor do Vale do Assú se renova e os nordestinos potiguares vislumbram uma boa safra.

Deixe um comentário

Carne é fraca: PF confunde pasta de carne com papelão

Na unidade industrial da Seara, do grupo JBS, em Lapa (PR), cidade a 70 km de Curitiba, há uma seção na qual os frangos são desossados a mão. Depois, as carcaças são colocadas numa máquina que separa os ossos e cartilagens dos pequenos pedaços de carne que continuam presos. Esses pedacinhos formam uma pasta que depois é usada na fabricação de embutidos. Foi num equipamento como esse, em outro frigorífico, que a Polícia Federal acreditou ter havido mistura de papelão ao alimento, durante a operação Carne Fraca.

A pasta de carne, chamada Carne Mecanicamente Separada (CMS), sai da máquina e é acondicionada em sacos, que por sua vez vão para bandejas de plástico. Posteriormente, em outra seção, essas bandejas de plástico são substituídas por caixas de papelão.

A conversa flagrada pela PF, na interpretação do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, trata de uma discussão sobre colocar as caixas de papelão na área da máquina, e não dentro da máquina Hoje, isso não é permitido porque os rígidos controles sanitários que são aplicados à área em que os frangos são cortados e desossados não permitem a entrada desse material.

Deixe um comentário

Insegurança predomina em Macau; Cinco assassinatos em 22 dias

Nos últimos 22 dias em Macau não tem sido grande coisa para se comemorar com segurança pública, na cidade já ocorreu cinco crime com jovens macauenses. Desta vez o crime aconteceu com jovem conhecido por Ícaro Elison Lima de Albuquerque, de 34 anos de idade, filho de Eduardo Sebozinha.

Assassinato aconteceu em calçada vizinha da mãe de Ícaro Lima de Albuquerque

O que nos chama atenção é a ousadia dos matadores, Ícaro estava rua 13 de maio, próximo a calçada da sua mãe, com várias pessoas na calçada na lanchonete da família, mas nem isso intimidou o matador. O mesmo desceu do veículo motorizado e atirou em Ícaro que logo caiu, tentou correr mais não teve condições. A família que lá estava presenciou o assassinato do jovem Ícaro sem que nada pudessem fazer.

Deixe um comentário

Macau: Profissionais da prefeitura confirmam que trabalham ” com os pés nas costas” e contratam o próprio prefeito como auxiliar de secretaria

O que o macauense ver nas redes sociais é que o prefeito está rodeado de pessoas competentes, pessoas estas que se auto promovem identificando sua qualidade profissional.

Mas…

O que ser ver são exemplos como esse que nos chama atenção pela incompetência profissional, já que uma equipe tão boa não poderia cometer erros corriqueiros, principalmente como este.

O Prefeito Tulio Bezerra Lemos foi agraciado por sua equipe com  um contrato de  Auxiliar de Secretaria(veja acima), com o valor de R$ 4.404 (quatro mil, quatrocentos e quatro reais).

Se não fosse triste, seria cômico ações deste tipo, pois já podemos dizer que a gestão possui um padrão “pés nas costas”.