14 de novembro de 2020

A imagem da felicidade contrasta com o comportamento de um candidato que perdeu sua identificação para agredir hoje quem lhe deu apoio no passado

 

Todo momento político nessa terra de Pau Brasil é composto de ingratidão, desaforos, destemperos e mágoas tanto de um lado como de outro, esse é o tempero mais utilizado para dá aquele sabor picante numa eleição.

Há quem saiba utilizar essa composição com maestria, mas também existe aqueles que usam tempero de mais e se perdem com os seus próprios atos de picardia.

Hoje

Quem em sã consciência imaginaria que veria nas ruas de Macau um Raimundo Nonato agressivo, destemperado, difamando seus adversários e com aliados tocando fogo na discussão pra ver o circo pegar fogo e depois sumir das redes sociais na mesma velocidade que chegaram.

Fato

Quando se ver um Raimundo Nonato fazendo seus discursos nas ruas de Macau identificando “que Zé Antônio não presta. É corrupto e ladrão”, quem imaginaria que o Raimundo Nonato pacato, calado, de fala mansa e de pouca conversa se prestaria a um serviço desses?

Vale tudo

Pra chegar ao seu objetivo eleitoral, vale tudo para Raimundo Nonato?.... ou esse novo Raimundo Nonato é Fake se comportando completamente inverso daquele cidadão que Macau até ontem conhecia?

A imagem  fala mais que mil palavras

Quando se ver numa imagem o semblante de felicidade quando Raimundo Nonato estava ao lado de Zé Antônio sendo prestigiado em sua gestão, o mesmo Zé que ele hoje agride gratuitamente com o único objetivo de ser o prefeito de Macau.

 

O semblante de felicidade de Raimundo Nonato ao lado de Zé Antonio em passado recente

Nenhum comentário:

Postar um comentário