30 de junho de 2020

Operação prende sucessor de miliciano ligado a Flávio Bolsonaro e ao assassinato de Marielle


Operação deflagrada nesta terça-feira (30) pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro prendeu acusados de envolvimento no assassinato da ex-vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Segundo o MP, os acusados tinham ligação direta com Adriano Magalhães da Nóbrega, o Capitão Adriano, morto em confronto com policiais na Bahia em fevereiro.

As investigações da Operação Tânatos recaem sobre os chefes do chamado Escritório do Crime, grupo formado por pistoleiros que praticam execuções encomendadas há mais de dez anos. São cumpridos quatro mandados de prisão e 20 de busca e apreensão. Entre os presos estão os irmãos Leandro e Leonardo Gouvêa da Silva, o Tonhão e o Mad, que é apontado como o líder da quadrilha após a morte de Adriano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário