21 de maio de 2020

A decadência da receitas dos royalties preocupa prefeito TLemos que destaca: " Macau perdeu aproximadamente R$ 3,5 milhões em três meses"



Para o prefeito TLemos o município de Macau sempre foi conhecido por sua alta arrecadação, principalmente nas rubricas de Royalties e ISS, ambos proporcionados pela atividade petrolífera nas áreas marítima e terrestre. O prefeito ainda destacou que no passado recente, em 2010/15, a arrecadação com royalties em um só mês chegou a registrar 6 milhões de reais, embora a média mensal, na época, ficasse em 3 milhões e 800 mil reais.

A decadências dos royalties

Neste ano de 2020, a exemplo dos anos anteriores, a gestão Túlio Lemos tem enfrentado perdas irreparáveis em sua arrecadação. Enquanto no ISS a média mensal anteriormente era de 1.800.000 reais, hoje essa rubrica não arrecada nem R$ 200.000,00. Na rubrica de royalties, só neste trimestre, a gestão perdeu quase 3,5 milhões de reais levando em consideração que em Março arrecadou R$ 2.416.526,00 e em Abril a arrecadação foi de R$ 866.700,00, registrando um déficit de R$ 1.549.826,00. Agora em Maio a arrecadação foi de R$ 516.677,00 que em relação ao que foi arrecadado no mês de Março registra déficit de R$ 1.899.849,00, totalizando um déficit no trimestre de R$ 3.449.675,00.

A explicação do prefeito

Para o prefeito TLemos, “desde os primeiros meses de nossa administração, quando encontramos débitos inadiáveis como folhas de pagamento, fornecimento com medicamentos e merenda escolar e tivemos que regularizar, passamos também a enfrentar quedas nas arrecadações, mas ainda não tínhamos nos deparado com situação igual a essa com royalties e isso, sem dúvida comprometerá ainda mais todo um planejamento anteriormente executado. Se não estávamos conseguindo honrar nossos compromissos com um valor maior, imagine agora com essa queda absurda no valor dos Royalties, receita que pagamos combustível, limpeza, medicamentos, transporte e cooperativas da saúde, entre outras situações importantes. O malabarismo financeiro que já vimos fazendo, vai aumentar ainda mais, para que possamos manter os serviços essenciais da cidade em pleno funcionamento. E pedir que Deus nos ajude a passar por mais essa crise”.

 

 

 

 

Fonte ASSECOM


Nenhum comentário:

Postar um comentário