6 de abril de 2020

Secretaria de Saúde de Pendências justifica atos baseando-se nos princípios da moralidade administrativa que rege o país



Quando chega época de eleição todo tipo de boato são plantados nas redes sociais apenas para confundir, situação ocorrida no município de pendencias que relatava uma possível demissão de funcionária confirmar essa realidade, como vocês podem ver abaixo;


Mas

A verdade e a motivação dos fatos se encontra em Nota da Pasta de saúde do município, veja e tire suas conclusões:  

" A Secretaria Municipal de Saúde vem a público esclarecer que não houve demissão ou afastamento da profissional Weliedna Figueiredo. O que ocorreu é que o contrato da citada enfermeira com esta Secretaria, tinha prazo determinado e expirou em 31 de março de 2020. O Senhor Prefeito não teve qualquer interferência na não renovação do contrato citado.

No intuito de preservar os serviços públicos prestados por essa Secretaria não se faria possível a renovação, uma vez que pela legislação eleitoral a servidora teria que se afastar, para concorrer ao pleito de outubro, como anunciou, até o dia 03 de julho e nesse período, pela mesma legislação, não seria possível a contratação de uma nova enfermeira, o que deixaria o serviço desfalcado. Unicamente em razão disso seu contrato não foi renovado."


Enfim

Nos momentos difíceis que estamos vivendo é incompreensível fazer política desta forma. Pois qual gestor, em sã consciência, demitiria alguém de uma pasta tão necessitada no atual momento de crise com a COVID-19 se não fosse uma motivação justa, coerente, baseada nos princípios básicos da administração pública, como; Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.


Nenhum comentário:

Postar um comentário