21 de março de 2020

Macau: Fluxo de carreta na Salinor faz empresa e município tomar os devidos cuidados contra o coronavírus



Preocupados com o recente decreto municipal feito pelo prefeito TLemos, empresa Salinor, que detém a maior área de salina do país, localizada em Macau, comunicou à gestão municipal suas providências de precauções contra o COVID-19, a partir de uma intensa fiscalização nas carretas que chegam ao seu parque salineiro oriundas de todos os recantos brasileiros.

Na tarde desta sexta (20), o superintendente da Salinor no Estado, Airton Paulo Torres manteve contato com o prefeito Tulio Lemos e juntamente com um dos proprietários da empresa, Rafael Mandarino, foi realizada ação midiática de áudio conferência, oportunidade em que foram trocadas informações sobre a pandemia do Coronavírus e as providências que estão sendo tomadas. 

“Em todas as nossas unidades produtivas estamos adotando medidas preventivas contra o Coronavírus. Aí em Macau, a nossa segurança do trabalho tem envolvido profissionais para cuidar dos nossos colaboradores. Quanto aos motoristas de carretas que chegam de vários pontos do país, todos passam por triagem em dois estágios, inclusive se submetem a testes de saúde antes de manter contato direto com os funcionários da empresa e ficam em ficam em local específico sem circulação junto à população ”. Observou o empresário Rafael Mandarino, que também mantém empresas em Mossoró, e no Rio de Janeiro.

Posição do município

Durante a áudio conferência, a secretária de saúde, Sâmia Morais descreveu os pontos estratégicos da vigilância sanitária em Macau e marcou encontro para a próxima 2a feira, ocasião em que representantes da gestão e da empresa se reunirão para incrementar ações conjuntas contra o COVID-19. Além do prefeito desmentir suposto boato de que havia tomado decisão em proibir a entrada de carretas na cidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário