7 de janeiro de 2019

Alerta: MP precisa voltar seu olhar para situação periclitante da Praia de Camapum antes que algo pior aconteça

Postado por Irineu Cândido

Nas gestões anteriores no município de Macau tudo se judicializava, sempre existia uma recomendação disso ou daquilo para tentar barrar certas ações - que no entender dos órgãos competentes – se realizados pelo gestor prejudicariam o bem-estar social da comunidade salineira ou causaria danos ao erário.

Pois bem




Ao ver a situação da praia de camampum fiquei surpreso com a liberação do evento do final do ano na orla salineira, por lá passaram mais de 5 mil pessoas e não se viu nenhuma recomendação diante do perigo que se encontra o calçadão de camapum.

Sobretudo




Quando se percebe claramente que não existia nenhum tipo de segurança para todos os macauenses que trafegaram no local em comemoração da entrada de ano novo.

Preocupação do macauense




As vezes o macauense fica sem entender por que antes tudo se questionava na justiça, havia recomendações do MP para todos os gostos e hoje diante das mazelas que tomam conta de Macau, do abandono público gritante, das ações municipais sendo feitas com patrocínios duvidosos com empresas prestadoras de serviços ao próprio município, fatos cotidianamente registrados por todas as mídias da cidade e os órgãos competentes  que foram tão atuantes em passado recente preferiram se calar diante destas faltas corriqueiras na cidade de Macau.

Finalmente



De quem seria a culpa se algo grave tivesse acontecido na praia de camapum na entrada de ano novo; do prefeito que não pensou nos seus conterrâneos ao realizar um evento deste porte num local de situação periclitante ou do MP que deveria fiscalizar, pois se tratava do cuidado com vidas humanas e não o fez?