.

Macau e Guamaré juntos com o mesmo propósito na criação do grupo de trabalho que vai estudar a implantação do Polo Cloroquímico

 

Prefeito José Antônio Menezes,  SM de Infraestrutura de Macau, Winston Paiva com a governadora Fatima, secretários estadual Jaime Calado e  aqssessores


A luta dos gestores que formam a região costa Branca salineira para viabilizar o polo cloroquímico que pode trazer a redenção na geração de emprego e renda para os municípios como Macau, Guamaré e Porto Mangue oferece uma possibilidade de união entre os municípios que dá gosto de se ver, cada um dos gestores conscientes que essa nova bandeira de luta não é apenas um sonho deles, mas de toda população que formam os 3 municípios em questão.


Já que


Cada município em sua particularidade poderia atender com matéria prima que possuem de forma abundante em seus territórios.

 

Macau

 

Nesta quarta-feira (14), juntamente com prefeitos do Polo Costa Branca - sobretudo com os gestores que formam a região salineira -  o prefeito, médico salineiro, participou da reunião com a Governadora Fátima Bezerra, que marcou a criação de um grupo de trabalho, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), para discutir a proposta de implantação de um Polo Cloroquímico no Estado.

"Nossa gestão é do diálogo e da parceria. Vamos buscar tudo que estiver ao nosso alcance para Macau ocupar novamente o protagonismo no desenvolvimento econômico do RN”, declarou o gestor macauense, confiante no apoio do governo do Estado e da FIERN para viabilização do projeto. 

 

Guamaré

 

O prefeito de Guamaré, Eudes Miranda, também participou desse momento importante para a história do seu município.

O Polo Cloroquímico é um projeto ousado e futurista, que vai alavancar as estatísticas de emprego e trazer mais renda para toda a região. Acreditamos que esse sonho é possível com a união de todos e ouvimos hoje da Governadora que o projeto é uma realidade e será implantado para a redenção econômica de Guamaré, que sofre os efeitos do desmonte da Petrobras no estado”, destacou o prefeito Eudes Miranda.

 

A proposta


A proposta foi idealizada pelo economista e o consultor do Conselho Regional de Economia, Carlos Alberto Duarte Gomes, que fez explanação no auditório da Governadoria, em Natal.

De acordo com a explanação, os municípios de Mossoró, Macau, Guamaré e Porto do Mangue viriam abrigar investimentos privados e instalações industriais para aproveitamento dos recursos naturais da região — sal e águas mães, minérios, petróleo e calcário —, em sete núcleos de produção: soda/cloro, magnésio, bromo, barrilha, ração mineral, fertilizantes, petroquímica.

 

O detalhe


Um Polo Cloroquímico e Industrial tem condições de produzir soda-cloro, ácido clorídrico, cloreto de vinila (PVC e CPVC), hipoclorito de sódio, cloropropeno (borracha Neoprene), cloroetanol (poliéster, acrilonitrila), cloropropanol, dicloroetano, hipoclorito de cálcio, percloroetileno, tricoloetileno, cloreto de alumínio, dióxido de cloro.

 

Esses insumos são utilizados por diversos setores da indústria como cerveja, xarope de milho, refino de açúcar, smartfones, fibra ótica, baterias, estabilizadores para plásticos, aceleradores de borracha, equipamentos médicos, tubulação, acessórios sanitários, isolamento elétrico, desinfetantes, mangueiras e vários outros.


Além do prefeito de Guamaré, Eudes Miranda, o Secretário Jefferson Oliveira, da Indústria e Comércio, Mauro Rebouças, Procurador do Município e David Paulino, Secretário de Planejamento em Guamaré, participaram da reunião

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.