.

Alerta: Leitos da covid-19 já se encontram com taxa de 80% de ocupação

 

Continua em nível crítico a taxa de ocupação de leitos destinados a pacientes com covid na rede hospitalar do Rio Grande do Norte. Além de a taxa geral de ocupação de leitos críticos está acima de 95%, o número de hospitais com Unidades de Terapia Intensiva (UTI) com todos os seus leitos ocupados é muito preocupante.

Nada menos que 21 dos 26 hospitais com leitos UTI disponíveis para pacientes covid estão com todas as unidades lotadas. Esse número representa quase 81% do total de unidades hospitalares que não tem mais como receber pacientes para internar em leitos críticos.

Os hospitais com todas as UTI´s ocupadas são os seguintes: Hospital Central Coronel Pedro Germano (Natal), Hospital da Liga (Mossoró), Hospital de Campanha de Parnamirim, Hospital de Campanha de Natal, Hospital Regional Doutor Mariano Coelho (Currais Novos), Hospital Giselda Trigueiro (Natal), Hospital Manoel de Lucas Miranda (Guamaré), Hospital Maria Alice Fernandes (Natal) e Hospital Maternidade Belarmina Monte (São Gonçalo do Amarante).

Também estão com ocupação de 100% de seus leitos clínicos o Hospital Maternidade do Divino Amor (Parnamirim), Hospital Municipal Aluízio Bezerra (Santa Cruz), Hospital Municipal de Natal, Hospital Rafael Fernandes (Mossoró), Hospital Regional de João Câmara, Hospital Regional Tarcísio Maia (Mossoró), Hospital Regional Hélio Morais Marinho (Apodi), Hospital Regional Lindolfo Gomes Vidal (Santo Antônio), Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos (Açu), Hospital Regional Telecila Freitas Fontes (Caicó), Hospital São Luiz (Mossoró) e Hospital Universitário Onofre Lopes (Natal).

Os demais hospitais também estão com taxa de lotação preocupante. No Hospital Regional João Machado (Natal), a taxa é de 98,18%; enquanto que no Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade (Pau dos Ferros) é de 93,33% e no Alfredo Mesquita (Macaíba) é de 90%. Embora abaixo de 90%, mas ainda é índice crítico, está a Unidade Materno Infantil de São Paulo do Potengi (83,3%). A melhor taxa é do Hospital Doutor Pedro Bezerra (Natal), com 66,7%.

Por região, a situação mais crítica em termos de ocupação de leitos de UTI é o Seridó, com 100% das unidades ocupadas. No Oeste, o índice é de 99,1% e na Região Metropolitana de Natal é de 97,7%.

A lista de pacientes à espera de uma vaga em leitos de UTI teve uma discreta redução, mas segue elevada, com 76 pacientes aguardando, enquanto o sistema de regulação aponta a existência de apenas 7 unidades disponíveis. Os dados são da Central de Regulação do RN.


 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.