7 de abril de 2021

Conscientes do seu papel, vereadores de Guamaré discutem o ambiente educacional pensando no futuro dos jovens e famílias da comunidade

 

Além do presidente Diego de Lisete, participaram da reunião os Vereadores; Eliane Guedes(presidente da CCJ), Edinor Albuquerque, , Miranda Júnior,  Dedezinho, Manu Nascimento, Thiago de Berg e Daniel do Sub. (Assecom/CMG).

Nesses poucos meses de gestão tendo como Presidente da Câmara Municipal de Guamaré, o Vereador Diego de Lisete, se percebe claramente que o legislativo guamareense está sintonizado com os problemas sociais de sua gente, sobretudo com o objetivo de aproximar o povo desta casa que discute o ambiente municipal como um todo, além de procurar estar atento acompanhado mais de perto os trabalhos das Secretarias da gestão municipal.

Diante do exposto

Encontramos os edis guamareenses procurando entender o funcionamento da estrutura educacional do município, onde discutiram sobre a situação do  Numeesp - núcleo que é amparado por Lei Municipal - e procuraram saber informações sobre a convocação dos professores celetistas para a conclusão do ano letivo de 2020.

Então

Os vereadores guamareenses demonstraram mais uma vez que estão conscientes sobre o mandato que lhes foram autorgados pelo povo, uma vez que fazem o seu papel de fiscalizador da coisa pública com responsabilidade sem a necessidade de ‘rasgaçao de sêda”, mas com o objetivo concreto de fazer o seu papel como legisladores.

Posição

A vereadora Eliane Guedes que provocou a reunião com equipe educacional e ocupa a presidente da CCJ, deixou claro que;

“ O objetivo desta reunião é conhecermos como se encontra a situação do NUMEESP, situação dos professores do seletivo, conclusão do ano de 2020 e o início das aulas com o calendário de 2021, interrogações foram esclarecidas pelo setor educacional, mas receberemos um relatório oficial da pasta para nos resguardarmos oficialmente com as informações que buscamos . Também tomamos conhecimento que temos muitos professores que estavam em bibliotecas, sala de leitura e, posteriormente, retornaram ás salas de aulas para dá apoio e, assim, reduzir o quadro de professores contratados”.

Presidente

já o presidente Diego de Lisete -  filho de uma grande educadora que conhece como ninguém esse ambiente educacional - foi bastante consciente ao dizer que;

" É muito importante esse momento para conhecermos de perto a realidade de cada pasta, aprendi com minha mãe que se deve ter um olhar atento para o nosso ambiente educacional. Pois este setor funcionando, atendendo as demandas do nosso povo com educação de qualidade nos dá a garantia de termos um futuro para os nossos jovens, nossas famílias, já que reuniões como estas são gratificantes e servem de aprendizagem para as politicas públicas que buscamos discutir no nosso legislativo".



.