.

Variante brasileira pode reinfectar 61% dos recuperados, diz estudo

 

A nova variante do coronavírus que está em circulação no Brasil pode reinfectar até 61% das pessoas que já tiveram a doença e se recuperaram, diz estudo da universidade britânica Imperial College feito em conjunto com pesquisadores da Universidade de Oxford e da Universidade de São Paulo (USP). 

De acordo com informações do estudo publicadas pelo jornal alemão Deutsche Welle, a variante possui uma "constelação única de mutações" e, por isso, é hoje o tipo de coronavírus mais atuante no país. Essa variação é de 1,4 a 2,2 vezes mais transmissível do que outras variantes, dizem os pesquisadores. Entre 100 infectados que se recuperaram, entre 25 e 61 estão sujeitos à nova infecção pela nova variante. 

Essas descobertas, porém, ainda não são suficientes para colocar em dúvida a eficácia das vacinas que estão sendo aplicadas na população. 


Fonte SBTNews

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.