COVID-19: Governo federal identificou transferências de R$ 60 bilhões da União para os municípios, Macau recebeu mais de R$ 4 milhões e população não sabe o destino destes recursos diante do caos que viveu

 

Os municípios brasileiros receberam R$ 60,47 bilhões em investimentos do governo federal para enfrentamento da pandemia da Covid-19, segundo dados do Siga Brasil, portal da transparência relacionado à execução orçamentária. Os dois cenários do começo de 2020, financeiro e de saúde, geraram desafios aos gestores. Prefeitos e secretários se viram diante da necessidade de aplicar os recursos de maneira estratégica, mantendo benefícios dos investimentos para a população mesmo no período pós-pandemia, e conter ao máximo o avanço do vírus, mesmo que isso significasse uma perda de arrecadação de setores econômicos durante certo período. 

Essas complexidades foram encaradas por regiões de diferentes realidades, densidades populacionais e recursos. Mas, segundo especialistas, algumas ações podem ser essenciais para todos os municípios, como a coordenação de verbas de forma organizada, seguindo orientações dos epidemiologistas para tomada de decisões. Foi inevitável, no entanto, custear o que é base em um período de pandemia, como lembra Maurício Weiss, professor da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

“O que se está trabalhando com esses recursos é o fornecimento de um maior número de médicos, já que há uma defasagem importante, insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, que chegaram a faltar em alguns lugares, habilitação de leitos de UTI, para casos graves e gravíssimos, e equipamentos de proteção individual”, diz. 

Esses investimentos pontuais foram padronizados na maior parte dos municípios, que viram a demanda pelo atendimento em saúde aumentar e precisaram realizar aportes de forma imediata. Para Maurício, é preciso ressaltar que esses investimentos foram emergenciais e a saúde pública municipal ainda precisa de recursos da União para consolidação de reformas a longo prazo.

No caso de Macau

O município já recebeu R$ 4.282.977,50( quatro milhões, duzentos e oitenta e dois mil, novecentos e setenta e sete reais e cinquenta centavos) mas no principal momento da crise o município sofreu bastante com perdas significantes  e ausência de profissionais de saúde em setor completamente abastecido financeiramente pelo governo federal.

Nesse momento crucial do crescimento da covid-19 no município, foi o momento que a população se sentiu mais desassistida, mesmo com um suporte de recursos federais apresentado abaixo.

O detalhe

Até hoje a população não sabe onde foi investido tamanha quantia. Nem o MPRN manifestou interesse de descobrir.

 



Nenhum comentário:

Postar um comentário