28 de dezembro de 2020

Macau: Qual o caminho para seguir em frente e tentar reerguer uma cidade destruída em 4 anos de gestão?

 


Quem vivem Macau nos últimos 20 anos deve estar se perguntando; como uma cidade entra em decadência administrativa numa velocidade absurda sem conseguir chamar atenção dos poderes que fiscalizam os ambientes públicos administrativos?

O fundo do poço

Mesmo a população não tendo consciência do tamanho do buraco administrativo e financeiro que o município se encontra – onde estima-se dividas por todo o ambiente da atual administração de mais de R$ 100 milhões de reais - o novo gestor irá receber uma prefeitura não apenas com esse valor imensurável a pagar, mas também com atraso de salários dos servidores ativos e inativos.

Ativos

Com uma folha bruta mais encargos aproximados de quase R$ 3 milhões de reais por mês, no mês de novembro o prefeito TLemos quitou apenas saúde e educação e alguns setores privilegiados. Faltado dezembro e o 13º deste setor que chega a R$ 6 milhões de reais e mais R$ 400 mil de novembro( Total R$ 6,4 milhões) .

Inativos

Com uma folha de mais de 900 mil reais por mês, o prefeito ainda resta pagar em torno de R$ 160 mil reais de outubro. Faltando novembro, dezembro e o 13º que somaria em torno de R$ 2,7  dois milhões e setecentos mil reais( Total R$ 2,8 Milhões e um quebrados com o que falta de outubro)

Geral

Somando R$ 9,2 milhões e duzentos mil reais de salários ativos e inativos aos R$ 100 milhões que existem em dividas oriundas de todos os recantos administrativo do município de Macau nesses quatro anos de gestão, o prefeito que vai assumir o município deverá saber administrar por baixo uma dívida aproximada de R$ 109 milhões de reais.

O que fazer no futuro

- Dá prioridade para os pagamentos atrasados?...

 - Revitalizar boa parte das escolas sucateadas?

- Renovar a frota escolar do município tendo veículos  com sua  documentação atrasadas?

- Olhar para as praças esportivas abandonadas na área urbana de Macau?

- Reestruturar o cartão postal de Camapum completamente destruído?

- Voltar seu olhar para malha viária municipal completamente esburacada?

- Olhar para os distritos completamente esquecidos?

- Resolver a situação dos ginásios de esportes de Barreiras e Diogo Lopes totalmente abandonados?

- Melhorar o atendimento de saúde municipal para que os macauenses tenham seus filhos na cidade?

- Dá prioridade momentânea a coleta de lixo?

- Contratar?

- Colocar 13 secretarias funcionando?

- Pagar em dias?

Moral da história

Que a situação administrativa e financeira de Macau não é fácil isso todo mundo já percebeu, menos o fiscal da Lei que fechou os olhos e deixou chegar ao ponto que chegou sem defender os interesses sociais da população salineira.


 

 

 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário