11 de dezembro de 2020

Exemplo à seguir?...; Prefeitura permite festa privadas de fim de ano em Pipa, mas exige exames de Covid-19 para participantes

 


Se o decreto referente a praia de  Pipa for exemplo para o interior do estado, podemos ter a certeza que o aumento da COVID-19 pós ano novo será uma verdadeira festa.

Veja bem

A prefeitura de Tibau do Sul emitiu decreto em que exige teste de covid-19 aos participantes de festas e eventos de fim de ano na praia da Pipa e nas demais áreas do município do litoral Sul potiguar. Também foram cancelados eventos e queimas de fogos promovidos ou patrocinadas pelo município e proibidos shows e festas em locais fechados.

O decreto exige apresentação individual de exame para Covid-19 como "requisito indispensável" para participar do evento. Os documentos deverão estar à disposição da fiscalização municipal. De acordo com o município, serão aceitos:

RT-PCR “negativo” ou “não reagente”, com até 72h de antecedência da data de início do evento;

sorologia com resultado IgG positivo realizado pelos métodos de Quimioluminescência, Eletroquimioluminescência, Elisa Imunoensaio, com datas não superiores a 90 dias de antecedência

Segundo o município, o decreto "foi construído com base na análise técnica, científica e levando em consideração as recomendações do Governo do RN e órgãos fiscalizadores, bem como o debate com profissionais da saúde, controle epidemiológico, e diversos atores econômicos e sociais do município".

Então

Diante da situação de abandono público-social, principalmente de saúde pública, da forma que sobrevivem alguns municípios norte-rio-grandenses, inclusive Macau, será extremamente perigoso que municípios adotem tal postura para festas de final de ano.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário