11 de dezembro de 2020

Com grande parte dos inativos sem receber o mês de outubro, prefeito TLemos pratica um aditivo de contrato para mão de obra próximo de R$ 1 milhão de reais

 

De acordo com a posição do gestor de Macau as finanças do município não andam boas, por isso a falta de compromisso com pagamentos dos servidores municipais.

Mas

Quem não tem dinheiro para pagar Ativos e inativo de Macau não poderia realizar um aditivo de um contrato de mão-de-obra, em final de mandato, no valor de 840 mil reais.

Com um agravante

O aditivo de contrato está sendo apresentado faltando apenas 20 dias para final da atual gestão.

Quer dizer

O atual prefeito demonstra que dinheiro tem, falta bom senso para que o gestor cumpra com os servidores municipais, haja visto que tem servidores inativo sem receber o mês de outubro, sem falar nos contratos, CC's e ativos que vivem uma situação de extrema preocupação financeira com atraso de salários.

A pergunta que não quer calar

Por onda anda o MPRN que não volta seu olhar para os servidores ativos e inativos de Macau?



.