25 de setembro de 2020

O acordo entre as partes para que a filarmônica volte a brilhar nas ruas de Macau

 


O que este bolgueiro havia dito nas redes sociais recentemente se confirma.

Veja nota municipal:

O prefeito Túlio Lemos designou dois músicos da própria instituição para dirigir a Filarmônica “Monsenhor Honório”, que, nascida como Banda de Música, tem feito história em Macau há quase um século.

Buscando dinamizar a instituição musical através de um estilo mais participativo e identificado com os vários setores da comunidade, o prefeito de Macau convidou Rawllinson Cicero Silva de Lima, 38 anos, para assumir como maestro o comando da Filarmônica “Monsenhor Honório” e Antônio Vinicius Fonseca de Souza, que há quase 10 anos é clarinetista e professor musical, para atuar como Sub-maestro.

Os novos dirigentes garantiram empenho e dedicação para dar “uma nova dinâmica a essa instituição musical que passará a ter uma nova identidade com a comunidade macauense”.

Entenda o Pepino

Os dois músicos salineiros já recebem a função com um pepino enorme nas mãos para resolver em prol da categoria, uma vez que os bolsistas da filarmônica se encontram com 22 meses de atrasos em sua referidas bolsas, sendo ; dezembro de 2018, o ano completo de 2019 e 9 meses de 2020. Situação que se encontra na justiça, já que o prefeito TLemos não reconhece o débito mesmos os bolsistas trabalhando e assinando o ponto no período de aulas.

O acordo

Pelas informação recebidas de mães de bolsistas - os dois músicos salineiros que gozam do respeito da categoria - assumiram o compromisso com o prefeito que a filarmônica só volta a sua atividade se ele – o prefeito - assumir  pagar parte dos empenhos dos bolsistas nos 3 meses que restam de 2020.

Vamos aguardar se o prefeito vai cumprir esse compromisso ...


Nenhum comentário:

Postar um comentário