23 de setembro de 2020

Com oportunidades para todos, Prefeito Sael segue para mais uma eleição consciente do seu papel como gestor em Porto do Mangue

 

Depois do MDB/PROS terem realizado uma mega convenção que homologou as candidaturas de Sael Melo (prefeito) e Francisco Faustino (vice-prefeito), além das nominatas que concorrerão ao legislativo municipal, tendo ainda apoio do PT e do vereador-presidente da Câmara Municipal, Juscelino Gregório, é esperando que o grupo governista, liderado pelo prefeito Sael, dê o tom, ou melhor, o ritmo a campanha neste ano.

As duas oposições

O primeiro grupo de oposição possui  a jovem Meyrelle (Avante) como candidata a prefeita, uma candidatura sem envergadura, sem grupo político, conta apenas com o apoio familiar; 

O segundo grupo de oposição possui Magnus (PL), que assumiu a campanha oposicionista após o ex-prefeito Titico (PP) retirar a candidatura de sua esposa, Clarinha, por motivos de saúde. Magnus tenta coordenar as subdivisões existentes no seu grupo.

O favoritismo do governo Sael Melo

A atual realidade apresentam favoritismo do grupo governista  que deve  ser confirmado nas urnas com uma vitória expressiva do prefeito Sael Melo, com a coligação a coligação ‘Força do Povo’. Sobretudo quando a cada dia o grupo governista segue  consolidando apoios diários ao seu projeto.

O detalhe

O prefeito Sael não faz parte de nenhuma família tradicional e, nem muito menos, faz parte de oligarquias da cidade portomanguense que passaram pela a prefeitura e nada fizeram, pois se tivessem feito alguma coisa para o crescimento real da comunidade já teriam voltados como gestores. 

Inclusão social como arma de crescimento social

O diferencial do prefeito Sael em relação aos seus adversários é o seu compromisso com pessoas simples, oriundas com raízes de povo. 

Essa realidade não acontecia em Porto do Mangue, o município sempre era conduzido por duas ou três famílias tradicionais na política na cidade que este mesmo povo sofrido os tirou da prefeitura, Já que as gestões passadas fizeram questão de deixar fora dos seus projetos de inclusão social o filho do pescador, da dona de casa e do agricultor. Pelo o que enxerguei na última semana em conversa com o prefeito  podemos enxergar um a realidade completamente diferente de um passado recente. Com o prefeito Sael a oportunidade não tem distinção de cor, raça, credo ou oligarquias politicas, o município funciona com oportundades para todos.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário