2 de setembro de 2020

Apos morte de Giovane Santos, vereador Gustavo Santiago questiona forma de atendimento e cobra providências pela falta de humanismo na UPA de Baixa do Meio

 


A sessão da CM de Guamaré no dia de ontem(01) foi voltada para questionamentos sobre a forma de atendimento no posto de saúde da comunidade de Baixa do Meio, onde o vereador Gustavo Santiago fez questão de destacar o absurdo que ocorreu, dizendo que;

“ O que me traz nesta tribuna hoje, nesta tarde, é para falar de um episódio trágico e lamentável e ainda provoca dor em muita gente. Também apresentar uma nota de pesar de solidariedade a família de Giovane Santos, já que a morte desse rapaz não se deu de forma natural, ao menos no tocante a prestação de serviço de saúde a ele quando foi procurado, quando mais necessitou.”

Gustavo Santiago ainda fez questão de relatar o episódio de João Pedro que ocorreu a sete anos atrás e, naquele momento, João Pedro foi atendido com dignidade, com uma equipe médica ao seu dispor desde do momento que deu entrada na unidade até o momento que partiu, diferentemente do que ocorreu com Giovane Santos.

No caso de João Pedro o que foi possível ser feito, foi feito. Mas se tratando do jovem Giovane, Gustavo falou indignado;

“ O jovem passou mal em casa e foi socorrido por familiares e vizinhos, antes mesmo dele chegar na unidade de saúde pessoas que estavam lá na casa dele se anteciparam e foram até a unidade de saúde para informar que uma situação que parecia muito grave, mas previamente alguém chegou a UPA de Baixa do Meio avisando-lhes que estar viando alguém aí com sintomas parecido com enfarte, preparem-se para recebe-lo. Duas pessoas tiveram o cuidado de ir comunicar na UPA de Baixo do Meio. Mas pasmem caros colegas quando o rapaz chegou lá – levado de uma forma improvisada –  chegando lá na unidade de saúde, na rampa de amparo de emergência e ninguém, nenhum profissional de saúde, ninguém com capacitação técnica prestou socorro. Ninguém prestou socorro ao rapaz na upa de Baixa do Meio. As pessoas que estavam com o rapaz perceberam que nada seria feito e decidiram levar Giovane para o Hospital de Guamaré em cima de um lastro de um carro porque não tinha nenhuma ambulância a disposição”

O vereador Gustavo Santiago foi contundente pela falta de humanismo no caso de Giovane e, bastante expressivo, chega a exigir que faça uma sindicância para o caso, que se apure o comportamento dos profissionais que estavam na UPA nesse dia, já que segundo ele;

 “ Não é possível que tenhamos profissionais que sem comporte desta forma quando está na sua frente uma vida. É preciso apurar e responsabilizar a quem de direito por esta tamanha brutalidade”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário