26 de agosto de 2020

Saída da Petrobras já era anunciada e RN precisa aproveitar segunda onda do petróleo, diz prefeito de Guamaré

 


Ao contrário da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), que recebeu a notícia da venda de ativos da Petrobras no RN com “indignação e perplexidade”, Adriano Diógenes (MDB), prefeito de Guamaré (RN), cidade do Polo Costa Branca, a 176 km da capital, recebeu o anúncio com otimismo e como uma segunda oportunidade que o Estado está tendo para impulsionar a indústria petrolífera e até criar um Polo Cloroquímico. A declaração do prefeito se deu no Repórter 98, desta terça-feira (25).

“A saída da Petrobras do RN e de outros Estados nordestinos já era anunciada há anos. Agora é correr para que não ocorra um hiato entre a saída da Petrobras e a chegado dos novos investidores trazendo ainda mais prejuízo para o Estado e os municípios produtores de petróleo”, disse Adriano Diógenes.

Para o prefeito de Guamaré a pauta de negociação com a Petrobras não é para que a companhia mantenha o investimento no Estado. “Isto não vai acontecer. Temos que saber como se dará a transição, as etapas, entender os critérios e aproveitar o momento e as oportunidade que vão se dar com este novo processo de gestão”, disse Adriano Diógenes.

O prefeito sugere ao Governo do RN que viabilize atrativos para os futuros investidores. “Reduzindo valores de licenciamentos para preços de mercado, torne o ambiente favorável aos investidores e dê segurança jurídica”, salientou o prefeito que viu nos últimos anos a formação de um exército de 4 mil desempregados no setor petrolífero no município e uma redução de R$ 40 milhões em arrecadação de janeiro de 2019 para junho deste ano.

Uma oportunidade que o Rio Grande do Norte deve abraçar é a de um Polo Cloroquímico, que aliado a presença de uma petroquímica pode operar uma planta de processamento de cloro-soda e ainda produzir PVC, possibilitando ao estado do RN ingressar na Cadeia Produtiva da Química e do Plástico (CPQP). “Hoje 60% do PVC consumido no Brasil vem do EUA”, disse Adriano Diógenes.

Guamaré se destaca na economia do estado por ser um dos municípios que mais produz petróleo, como também recebe ainda em seu território um polo industrial da Petrobras e uma refinaria.

A Petrobras anunciou no início da noite da segunda-feira, 24, a venda de 26 concessões de produção (23 marítimas e 3 terrestres) no Rio Grande do Norte. Entre os bens ofertados, está a Refinaria Potiguar Clara Camarão, situada em Guamaré.

No Rio Grande do Norte 19 municípios compõem a Associação dos Municípios Produtores de Petróleo e Gás Natural do Rio Grande do Norte (AMPETRO/RN). Segundo Adriano Diógenes, a maioria tem o pensamento voltado para o aproveitamento das novas oportunidades.

 


Com informações do www.98fmnatal.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário