25 de agosto de 2020

Pré-candidato do PSB fala que " esse momento é de união e a divisão só favorece as oligarquias que tem força financeira para buscar seu eleitor"

 

Dos candidatos jovens que buscam reconhecimento político nas urnas salineiras, Lenilson Ramos tem chamado atenção pelo seu entendimento do ambiente político que vivenciamos no momento, o pré-candidato do PSB tem visto as discussões pessoais nas redes sociais como algo que não constrói muito para o projeto de qualquer candidato, respeita cada posição destas pessoas mas prefere tá ausente destas discussões triviais, diz até que “ a oposição está nesse momento muito desunida, todos estão perdendo com esse desentendimento gratuito”.

O engenheiro macauense representa um outro seguimento de oposição que busca unidade entre os partidos que estão com nomes renovados para o pleito, Lenilson vem chamando atenção pela forma conciliadora que faz sua política na terrinha e não utiliza clack alguma de adeptos para agredir quem quer que seja.

Assim então

O pré-candidato do PSB vem realizando suas visitas nos distritos da região salineira, tem visto de perto as necessidades básicas desse povo, tem procurado conversar com novas composições e buscou montar uma nominata com pessoas que tenham contato de fato com o povo simples e esquecido dessa terra salgada.

Portanto

Lenilson Ramos possui sua nominata pronta, estruturada e está preparado para concorrer ao pleito. O prefeitável não se nega de conversar com quem lhe procura, em todo momento deixa claro que deixa claro que está disposto a conversar com os outros partidos, estudar as possibilidades e propostas por eles apresentadas.

“ Não sou o dono da verdade, procuro ouvir quem me procura e saber de suas propostas para nossa cidade, estou pronto e apto para concorrer nas eleições. O momento que se aproxima também serve de reflexão para todos os pré-candidatos, vamos pensar numa macau para os macauenses, esse momento é de união e a divisão só favorece as oligarquias que tem força financeira para buscar seu eleitor. Depois da eleição a cidade paga caro por esse voto”. Destaca Lenilson Ramos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário