26 de agosto de 2020

Macau: Prefeito TLemos apresenta sua posição sobre a partida da Petrobras do RN

 


Na condição de governante de um dos principais produtores de petróleo e gás do Rio Grande do Norte, nos preocupa sobremaneira o anúncio de encerramento das atividades da Petrobras no Estado. A nossa preocupação não se limita apenas à incerteza da arrecadação de impostos e royalties que representam parte da sustentação dos serviços que prestamos à população, mas também por conta da perda de empregos ofertados na região com reflexo em nosso município.

A Petrobras fez história em Macau. A empresa estatal começou a marcar presença em nosso Município ainda nos anos 1950 e retomou suas atividades mais eficazes no início dos anos 1970, quando fez as primeiras descobertas de petróleo e gás nas águas profundas do Campo de Ubarana. Daí pra frente, a empresa expandiu o seu potencial para as pesquisas e resultados positivos no mar e em terra no Estado, fincando, assim, a sua presença definitiva em solo potiguar.

Sabemos que a exploração petrolífera não é infinita e deveríamos ter nos preparados para conviver com essa curva descendente, se é que ela se avizinha. Passados esses 50 anos, a Petrobras anuncia o encerramento de suas atividades no Rio Grande do Norte, vendendo os seus ativos à iniciativa privada como estratégia de investimentos em novos empreendimentos.

Essa decisão nos preocupa pela solidez que a Petrobras representa  como estatal vitoriosa para todo o país, mas nos cria a esperança de que todo o seu trabalho precursor continue a dar resultados positivos nas mãos da iniciativa privada que já se faz presente em nosso município reativando uma produção petrolífera com novas tecnologias que prometem ser promissoras para Macau e também para as demais regiões do Estado, podendo, inclusive, trazer outros benefícios mais simplificados que talvez não interessassem à grandiosidade da Petrobras. O tempo dirá.

Os tempos evoluíram e a iniciativa privada acompanhou a evolução da tecnologia na produção petrolífera e agora chega em nosso Rio Grande do Norte para continuar a história inicialmente escrita pela Petrobras, que certamente estará abrindo um novo capítulo com investimentos nas águas cada vez mais profundas em busca de novas reservas petrolíferas ainda inexploradas. Registramos nosso protesto contra a saída da Petrobras de nosso território; ao mesmo tempo que mantemos acesa a chama da esperança de novos investimentos nesse setor significativo para nosso Município.

 

         Macau (RN), 26 de agosto de 2020.

 

                TÚLIO BEZERRA LEMOS

                      Prefeito de Macau


Nenhum comentário:

Postar um comentário