5 de junho de 2020

A querela dos vereadores governistas que não aceitam as sessões remotas na CM de Macau



Após não ocorrer aprovação das sessões remotas na CM de Macau, onde os vereadores governistas não aprovaram resolução da mesa diretora por uma querela política naquele momento. Mas

Não existe no regimento da CM de Macau o expediente de sessões remotas – poderia ser feito pela CM de Macau, poderia - mas a presidente Dyana Lira achou melhor não levar adiante tal possibilidade.

Portanto

“ Por não ter no regimento a preposição de sessão remota, estamos vendo com o procurador da nossa instituição o melhor caminho para implantarmos a sessões urgentemente dentro de uma legalidade, para que não sejamos surpreendidos por atos dos vereadores do governo”, destacou a presidente Dyana Lira.

O detalhe

Os vereadores governistas não votaram no dia da aprovação da sessão remota, ficaram no ambiente e tentaram obstruir a sessão. Como só existe seis vereadores na oposição, a preposição de sessão remota foi derrubada.

Hoje alguns vereadores governistas colocam seus meninos de recados nas redes sociais para cobrar as sessões que não estão acontecendo, mas esquecem de dizer que parte dessa ausência acontece por causa deles.


Nenhum comentário:

Postar um comentário