29 de maio de 2020

Enquanto o desemprego assola no Brasil a fora, as lives que acalenta a alma e o coração de alguns também enche o bolso de outros



Enquanto as lives viram febres no país e o povo brasileiro continua perdendo seu emprego dia após dia. Os principais cantantes brasileiros nada tem a reclamar da pandemia. Pelo menos é o que diz  Filipe Callil, CEO da ClapMe, empresa que trabalha com live streaming desde 2013.

Pois é

Com a pandemia, as transmissões ao vivo se tornaram a única alternativa para o mercado musical obter receita e os artistas acabaram se rendendo ao formato. Atualmente, Filipe estima que grandes nomes da música, como Luan Santana e Marília Mendonça, possam faturar mais de 1 milhão de reais cada um por live. 

"Isso só de patrocínio, porque há um impasse com relação ao pagamento do YouTube em cima das views. Mas se eles fecham três cotas de 300 mil reais cada uma nas lives...", declara.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário