17 de abril de 2020

Sem trocadilhos; Por ser da esquerda, PSOL começa sua política com o PÉ ESQUERDO em Macau

A imagem que o PSOL não aceita e nem compreende como legitima


Depois do blog registrar em sua matéria uma possível união de vários partidos nanicos na cidade de Macau – já que lá estavam todos os pré-candidatos que representavam cada sigla – fui pego de surpresa quando o diretório do PSOL trata o tema como FAKE NEWS.

O candidato

Pela imagem vocês percebem que Marcos Queiroz(PSOL) estava completamente a vontade entre os representantes dos partidos, não houve pressão para ele se fazer registrar naquele momento, se ali ele estava é porque houve autorização de alguém do partido pode ter certeza, Marcos não é criança, nem muito menos louco. Sabia muito bem o que estava fazendo naquele momento.

Agora

Se o PSOL entende que essa união não é viável ao partido é outra história. É uma posição que deve ser discutida internamente, expor o seu candidato nas mídias sociais para desmentir algo que ele tinha ciência é no mínimo constrangedor para o mesmo.

Digo mais

O partido nesse caso deve estar se achando maior que o candidato, ou então deve achar que o mesmo já não é o candidato certo para os seus anseios como esquerda, que o mesmo não tem preparo, nem consciência política diante do ato praticado no dia de hoje, se for isso; mudem o nome do candidato, procure alguém mais preparado e que siga à risca a doutrina do PSOL em Macau. Agora tratar uma matéria legitima como FAKENEWS apenas para alinhar com o discurso partidário é começar a fazer política com o PÉ ESQUERDO em Macau.


Segue nota do PSOL



Nenhum comentário:

Postar um comentário