11 de março de 2020

Pendências: Secretário Municipal de Meio Ambiente e Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil, esclarece



A Prefeitura Municipal de Pendências, por meio da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, utiliza a presente nota para esclarecer algumas situações e repassar informações referentes aos acontecimentos que estão ocorrendo na sede urbana do Município nesse período chuvoso.

Com o aumento das chuvas na região presenciamos a intensificação e surgimento de alguns problemas associados às mesmas, sobretudo em condições de precipitação intensa e com grandes volumes. Destaca-se que na sede urbana de Pendências existem áreas de ocorrência de eventos de inundação, alagamento e enxurradas, as quais foram delimitadas pelo Serviço Geológico Brasileiro – CPRM em 2019 e pela Defesa Civil do Município em 2020 e que a Prefeitura Municipal realizou, por meio da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil e demais secretarias, diversas ações em áreas de risco com o objetivo de eliminar e minimizar os problemas que surgiram, de acordo com as competências previstas na Lei Federal nº 12.608/2012.

Sobre as informações veiculadas nas redes sociais que tratam de pessoas em situação de risco e a alegação de omissão por parte do Poder Público, cabe esclarecer que na data de 07/03 ocorreu uma chuva de 120 mm, que favoreceu o escoamento superficial de água e alagamento. Devido a ocorrência de chuvas em dias anteriores, a umidade presente no solo reduziu a capacidade de infiltração da água no terreno, fazendo com que a mesma permanecesse por um período maior na área. Além da chuva intensa registrada, os outros fatores que contribuíram para o alagamento foram a condição natural do terreno que contribui para ocorrência desses eventos e a ocupação irregular em áreas de risco.

Na área em questão há limitação para a ocupação do solo devido os riscos de inundação e alagamento, havendo recomendações por parte do Serviço Geológico Brasileiro – CPRM para coibir novas ocupações assim como a remoção de famílias nas áreas críticas. Nos últimos anos ocorreu a ocupação indevida da área sem a autorização do Poder Público. Considerando que há famílias instaladas na localidade, a Defesa Civil solicitou limpeza e desobstrução dos bueiros existentes na data de 17/01 do corrente ano, num trabalho preventivo para minimizar os problemas associados às chuvas. Cabe ressaltar que um bueiro instalado na área foi obstruído pela população do local, sem autorização da Prefeitura.

Informamos que a permanência em áreas de risco pode trazer consequências graves para estas famílias, sobretudo para sua segurança. A Prefeitura informa que está tomando todas as providências para assistir as famílias em situação de risco e que o trabalho está sendo realizado continuamente. É necessário que as pessoas sigam as orientações e recomendações da Prefeitura, pois a segurança e saúde devem ser priorizadas.

Em relação à condição de drenagem das ruas urbanas destacamos que a Prefeitura está realizando um trabalhado de melhoria da pavimentação e drenagem urbana em diversas localidades, o município espera liberação do IDEMA para iniciar os trabalhos que contribuirão para redução de problemas associados às chuvas.

Mais uma vez alertamos que, se uma família estiver com dificuldades em razão dos problemas ocasionados pelas chuvas, deve procurar a Defesa Civil Municipal para ser assistida. Permanecemos em prontidão para atender a população e para atuar na minimização dos problemas oriundos das chuvas intensas.

Ezequias Florêncio
Secretário Municipal de Meio Ambiente e Coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil


Nenhum comentário:

Postar um comentário