28 de janeiro de 2020

TRE não entende como prova cabal as denúncias contra o prefeito Adriano Diógenes e prefeito permanece no cargo



Foi julgado hoje(28) pelo TRE o provimento que entedia haver ocorrido compra de votos no município de Guamaré em eleições suplementares que ocorreram no anos de 2019, onde a maioria dos magistrados(5X2) entenderam que não havia prova robusta e inconteste para afastar o prefeito eleito pelo voto popular, Adriano Diógenes.

Assim então

Prefeito de Guamaré permanece no cargo.

O detalhe

A sessão que foi apresentada pelo youtube foi bastante movimentada pelos cidadãos guamareenses, onde cada qual externava sua opinião de valor sobre o assunto, ate á blogueira Thaisa Galvão da capital do estado se pronunciou, questionando; " A culpa do erros frequentes da politica de Guamaré agora é de quem grava???".

Nenhum comentário:

Postar um comentário