27 de janeiro de 2020

Esse filme eu já vi: Com uma oposição indisposta para praticar indulgência e seguir em frente, Macau corre o grande risco de viver o velho jargão novamente



Chegando mês de fevereiro – mês do carnaval -  e a oposição de Macau ainda não se pronunciou sobre quem seria os seus possíveis nomes para o executivo salineiro, não é possível que se leve a vida inteira criticando o prefeito TLemos nas redes sociais e não se a ter para quem deverá ser os seus escolhidos.

Esse filme eu já vi

Ouço por todos os cantos que o prefeito TLemos “tá morto politicamente” e, talvez por isso, todos se achem com possibilidade real de ser o sucessor desta atual administração, algo legitimo politicamente falando.  Mas não é assim que a banda toca.

O interessante

Esta oposição não ter conseguido chegar a um nome que agregue e tenha o respeito da população em pleno mês de fevereiro, temos nomes para todos os gostos. Mas falando a verdade quem acredita que vários destes irão seguir em frente nesse projeto?

Portanto

Chegou a hora de colocar no seu canto os mais afoitos, chamar para uma conversa quem tem possibilidade real de agregar, identificar aquele que pode ser  o “ cara” ou a “mulher” desta eleição, chegou a hora de definir as peças para que o tabuleiro oposicionista salineiro comece a funcionar.

Enfim

Se toma essa atitude ou vai se enveredar para mais uma eleição com o discurso que o povo não vota mais em Tetéu, quando menos se esperar diante da falta de indulgência que possa se estender dentro do grupo oposicionista, TLemos venceu a campanha de novo.

Como se diz por ai, “cada eleição é uma história”; mas se a oposição não se posicionar o quanto antes, corre o grande risco de ser passada pra trás mais uma vez pelo mesmo candidato que outrora estava desacreditado. 

Alguém tem dúvidas disso?....

Nenhum comentário:

Postar um comentário