16 de janeiro de 2020

CPI das Fake News avalia acionar PF contra disparo irregular de WhatsApp

A relatora e o presidente da CPI das Fake News, Lídice da Mata e Angelo Coronel



CPI Mista das Fake News não vai aguardar o retorno das atividades parlamentares para tomar providências contra as possíveis irregularidades que continuam sendo encontradas nos documentos que estão sob análise da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI).

Relatora da CPI, a deputada Lídice da Mata (PSB-BA) revelou que a equipe técnica já foi acionada para apurar, por exemplo, a denúncia publicada nesta quinta-feira (16) pelo Uol de que pelo menos 24 contas de WhatsApp fizeram disparo de mensagens em massa nas eleições de 2018.

E adiantou que a Polícia Federal (PF) deve colaborar com esse trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário