16 de agosto de 2019

The intercept Brasil: O lado "B" de Deltan Dallagnol que o Brasil desconhecia



A cada dia o The intercept Brasil demonstra a faceta obscura do então procurador de Deltan Dallagnol, homem que se ‘apresentava’ como um cidadão preocupado com a coisa pública, ledo engano. AS DENUNCIAS vazadas demonstram um defensor público usando de todas as formas a influência e o poder obtido com a operação lava jato para seus interesses mesquinhos e pessoais.

Pois bem

O   procurador Deltan Dallagnol usou o prestígio obtido como coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba para tentar emplacar nos bastidores o procurador regional da República Vladimir Aras, seu aliado no MPF (Ministério Público Federal), como o novo comandante da PGR (Procuradoria-Geral da República). Para isso, fez lobby com ministros do governo Jair Bolsonaro (PSL), senadores e ao menos três ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). É o que mostram conversas privadas enviadas por fonte anônima ao site The Intercept Brasil e analisadas em parceria com o UOL.

Os diálogos entre Deltan e Aras revelam que o coordenador da Lava Jato se engajou pessoalmente na campanha do aliado, articulando diariamente com ele estratégias para que fosse recebido por autoridades. Deltan mostra, em diversos momentos, receio de que sua interferência na disputa viesse a público: "bom ficarmos [sic] na sombra", disse a Aras em diálogo pelo aplicativo Telegram no dia 21 de fevereiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário