5 de maio de 2019

Prefeitura de Guamaré leva projeto modelo ao dia-a-dia do cidadão

Postado por Irineu Cândido


Muita estrutura para pouca gente, qual o sentido disso tudo?

Após matéria destacada pelo blog cidade do sal sobre "projeto modelo de ostentação" desnecessária do prefeito Adriano para levar ações à comunidade de Lagoa Seca, recebo material da Assecom/Guamaré, destacando que:

O objetivo de aproximar as ações do Governo Municipal do cidadão e tornar mais eficiente as estratégias para solução dos desafios da Administração Pública, a Prefeitura de Guamaré lançou o programa “Prefeitura nas Comunidades”. A primeira edição do projeto aconteceu durante todo este sábado, 4, na comunidade de Lagoa Seca e atendeu cerca de 800 pessoas. 

Para o prefeito Adriano Diógenes, esse projeto nasceu da necessidade de implantar uma ação integrada com todas as secretarias do governo do município, para levar os serviços que são oferecidos pela prefeitura até o cidadão nas comunidades, distritos e assentamentos. 


Nesta primeira edição, por exemplo, foram entregues carteiras do idoso, kits de enxoval para gestantes e 20 famílias da comunidade passaram a ser assistidas já neste mês de maio pelo programa Renda Cidadão, recebendo a garantia de segurança alimentar com um crédito mensal de R$ 120,00 para aquisição de gêneros alimentícios.


“Foi Deus que mandou essa caravana para Lagoa Seca”, declarou Luciene de Lima, grávida de sete meses, beneficiada com um kit enxoval, entregue pela Secretaria Municipal de Assistência Social. A alegria da jovem gestante pode ser vista também no semblante e no olhar de seu Jorge Roberto da Conceição, que não precisou se deslocar de sua comunidade para receber o Cartão do Idoso.
A Secretaria de Saúde ofereceu onze diferentes tipos de serviços. Consultas com médicos urologista, otorrinolaringologista, psiquiatra e clínico geral, e ainda exames laboratoriais, atendimento odontológico, de nutricionista e enfermagem chegaram à população de Lagoa Seca. Testes rápidos, vacina e ventosaterapia completaram a gama de serviços nessa área, atendendo ao todo, cerca de 350 pessoas.

O programa “Prefeitura nas Comunidades” passa a assistir a partir de agora a população de Guamaré com políticas públicas nas áreas da Cidadania, Habitação, Segurança, Educação, Saúde, Agricultura, Pesca, Meio Ambiente, Urbanismo, Infraestrutura, Social, Turismo e Cultura, Esporte e Lazer. “O dia hoje é de felicidade ao chegar aqui e ver o povo sendo bem acolhido pelo governo municipal”, destacou a vice-prefeita Iracema Morais, que juntamente com a primeira-dama Manuella Jácome tomou a frente do projeto, motivando o engajamento da equipe intersetorial formada por secretários e servidores.
Antes do projeto chegar até a comunidade de Lagoa Seca, uma equipe da prefeitura fez um levantamento das demandas dos moradores, facilitando que os serviços fossem executados com planejamento e uma maior eficiência. Os vereadores Lizete Negreiros, Carlos Câmara, Edinor Albuquerque prestigiaram a solenidade de lançamento e elogiaram o programa. 

“A prioridade deste projeto é tornar a Administração Pública mais aberta e mais democrática com a participação de todos, resolvendo de forma mais rápida e eficiente as demandas da população”, concluiu o prefeito Adriano Diógenes. O projeto Prefeitura nas Comunidades acontecerá uma vez por mês em uma localidade diferente, sempre aos sábados.

Pleitos

Durante a passagem por Lagoa Seca, o programa Prefeitura nas Comunidades identificou prioridades elencadas pela população e o prefeito Adriano Diógenes assumiu compromissos com os moradores com a melhoria da estrada, no sistema de abastecimento de água e ainda com a construção de um espaço de convivência e lazer. Projetos na área de habitação e segurança pública também foram anunciados pelo prefeito na localidade. 

Assecom/Guamare




Do blog: 

O prefeito Adriano e sua equipe não poderia ter chegado em Lagoa Seca com as reivindicações feitas nas redes sociais já resolvidas?...

Mas não, preferiu chegar encandeando os nativos de Lagoa Seca com uma estrutura que visa justificar a retirada dos recursos do município - que não será qualquer coisa - ostentando, prometendo para só depois resolver. Provavelmente no próximo ano que é época de eleição. 

Para atender com dignidade esse povo carente de ações públicas, havia necessidade de tanta ostentação de estrutura?...Tenho certeza que não.