8 de maio de 2019

Gasto com combustível em Macau: O que era pra ser uma economia vem se transformando em aberração na gestão TLemos


Cai por terra o discurso do prefeito TLemos quando exaltava para toda imprensa do estado, assim que assumiu o município salineiro,  que iria ECONOMIZAR EM RELAÇÃO AOS GOSTOS COM COMBUSTÍVEL NO MUNICÍPIO – com o objetivo de fazer média com a imprensa - ainda disse em 2017, que ; “Levando em consideração o volume do combustível consumido pela frota da prefeitura, será possível economizar recursos para comprar, por exemplo, quatro carros para a Guarda Municipal em um ano”.

Pois bem

Passaram-se dois anos e até agora não houve compra de um veículo se quer para guarda municipal e muito menos redução na aquisição de combustível para o município - muito pelo contrário -  o gasto com combustível só aumenta na gestão TLemos, como vocês podem ver abaixo;



Então

A economia de R$ 200 mil reais que o prefeito fez questão de destacar em 2017 que o município teria, foi esquecida de forma rápida pela atual gestão. O discurso agora é de não falar mais sobre gastos com combustíveis no município, pois se mantiver essa média a gestão TLemos estará pagando no ano final do seu mandato o maior consumo de combustível da história administrativa de Macau.

Combustível na educação de quase R$ 1 milhão em 2018

Sem falar que temos uma frota de veiculo escolar municipal reduzida em relação ao passado, já que vários transportes estão sem condições de uso. Além do ano letivo de 2018 ter se encerrando sem completar carga horária anual pré-determinado pelo MEC.

Enfim

Sem falar que a todo momento existem  denuncias nas redes sociais que determinados transportes municipais estão sem combustíveis e não podem atender demanda municipal quando existem uma necessidade urgente para o cidadão salineiro.

Como TLemos tudo pode na cidade salineira e não tem quem pare o ímpeto voraz que estão utilizando os recursos municipais, vamos aguardar até onde esse desastre administrativo irá parar.