16 de abril de 2019

Após chuvas no final de semana, Pendências toma providências para escoar água do rio e não prejudicar barramento que pode atingir abastecimento de Macau e Guamaré

Postado por Irineu Cândido
Situação do barramento na estrada molhada de Pendencias


Após chuvas na região de Pendências que pode prejudicar barramento em passagem molhada conhecida como ponte em estrada viscinal da comunidade e pela grande quantidade das plantas aquáticas BARONESAS no local, secretário de desenvolvimento econômico e do meio Ambiente municipal, Ezequias Florêncio, toma providências para que população pendenciense e região salineira não sofra com tamanha perda em tempos de chuvas.

Para isso


O secretário procurou o diálogo com gerente da empresa POTIPORÂ no último final de semana para que o representante da empresa aceitasse abertura realizada na  “camboa do jonas”, onde possibilitaria que a água fluísse e deixasse a situação de certa forma confortável, fato logo aceito pelos representantes da potiporã.

Mas


“Nesta segunda-feira(15) tomei conhecimento que a empresa potiporã mandou fechar a abertura próxima a camboa de jonas, no que fecharam o nosso rio a ajunzante do nosso barramento, abaixo do nosso barramento, abaixo da nossa passagem molhada, ela aumentou o nível de água em nosso rio e aumentou bastante. Sendo assim mantivemos contato com a empresa e fui informado que até o momento não é interesse deles abrir esse barramento, com essa posição da empresa estamos correndo o risco de a qualquer momento perdermos essa passagem molhada, como os três barramentos existentes nesses locais; como a camboa de Jonas, camboa de Roldão e a camboa da potiporã.” Garantiu secretário de Meio Ambiente, Ezequias Florêncio.

Assim então

O secretário Ezequias garantiu que o município está tomando as devidas providências  para que esse barramento seja mais uma vez aberto e não prejudique abastecimento nas cidades de Pendências, Macau e Guamaré.

Quanto as  Baronesas

O secretário de meio ambiente municipal deixou claro que para retirada dessas plantas aquáticas necessita de uma  autorização do IDEMA, algo que o município buscará em reunião nessa terça-feira, na capital estadual.