4 de janeiro de 2019

Ataques contra veículos e propriedades causam terror e medo em Fortaleza

Postado por Irineu Cândido


De janeiro de 2014 a janeiro de 2019, foram 119 ataques a ônibus só em Fortaleza e Região Metropolitana, segundo o Sindiônibus informou ao Núcleo de Jornalismo de Dados do SVM. Destes, 68% foram represálias do crime organizado a alguma ação das forças de segurança do Estado do Ceará.

Do total, 25% foram motivados por rebeliões nos presídios estaduais, 3% foram motivados durante desocupação de terrenos e 4% não foram identificados os motivos dos ataques.



Até agora, o Sindiônibus já identificou 18 ataques aos coletivos este ano, o que já representa metade dos ataques totais que aconteceram em 2018. O número deste ano já é quase igual ao total de 2016 (foram 20 naquele momento) e só supera os anos de 2014 (9 ataques) e 2015 (11 ataques).

Criminosos detonaram uma bomba contra a estrutura de um viaduto na Caucaia — Foto: João Pedro Ribeiro/TV Verdes Mares

Nesta sexta, o ministro Sérgio Moro autorizou o envio de cerca de 300 agentes e 30 viaturas ao Ceará. Os reforços devem permanecer no Estado pelos próximos 30 dias, reforçando o policiamento ostensivo e apoiando ações de outras forças federais, como as polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF), além do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Carros atacados no Demutran de Horizonte


O pedido de apoio foi anunciado pelo governador Camilo Santana na quinta-feira (3), em sua conta em rede social, em meio a outras medidas, como o reforço no policiamento durante a madrugada e a convocação imediata de 220 novos agentes penitenciários e mais de 300 policiais militares.